Conheça algumas anfitriãs brasileiras

As mulheres são maioria na comunidade brasileira do Airbnb, abrindo suas portas sempre com muita hospitalidade, respeito e cuidado. Com orgulho, apresentamos algumas de nossas grandes anfitriãs e um conjunto de boas histórias.

“Comecei a hospedar em 2015, que foi para mim um ano bem crítico financeiramente e com muitas reviravoltas emocionais. Me vi perdida, no meio de uma crise danada, mesmo tendo uma trajetória de muita luta. Até que uma amiga, a Sandra, me indicou o Airbnb como forma de obter uma renda extra. Foi o que me salvou: passei um tempo sem grana nenhuma, mas aí era só aparecer uma nova reserva que já dava uma aliviada.

Sempre gostei de receber pessoas (na faculdade o meu apelido era ‘hostess’!), mas eu não sabia que ser anfitriã era algo muito além de oferecer um bom espaço. A Sandra foi minha primeira hóspede. Alguns meses depois, recebi o Peter, da Austrália, e o Manuele, da Itália. No verão, as hospedagens bombaram e nunca mais parei. Cheguei a pagar todas as minhas despesas fixas mensais com as reservas do mês.

Percebi no contato e cuidado com o outro um estímulo para cuidar melhor de mim e, por consequência, dos meus filhos. Arrumar a casa ajeitava também as minhas ideias. Fazer e dividir nosso café da manhã com os hóspedes fazia com que esses momentos fossem melhores e mais especiais ainda. Essas relações, trocas e experiências me transformaram ao longo do anos e serviram de base para decisões que tomei na minha vida. Com a renda da época da Olimpíada, por exemplo, eu me permiti começar um processo de coaching profissional. Foi um resgate de autoestima mesmo, consegui fazer uma atividade paralela à minha carreira que legitimou muitas das minhas qualidades pessoais e profissionais.

Acho engraçado algumas pessoas me perguntarem se não tenho medo de hospedar sendo mulher e com crianças. Eu me sinto segura dentro desse universo. Enfrento mais situações complicadas e machistas em outros ambientes do que recebendo pessoas em casa. Sendo anfitriã, posso estabelecer relações baseadas em valores como respeito, confiança e autenticidade.”

KEILA, 38 ANOS, Superhost do RIO DE JANEIRO

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!