The Airbnb Community Contributes €268 Million in Economic Activity to Lisbon

portuguese

Today we released new data highlighting the positive economic contributions of the Airbnb community in Lisbon and Portugal. It shows that the Airbnb community generated €268 million of total economic activity in Lisbon in 2015 and boosted earnings for middle class families and local businesses across Lisbon and Portugal.

This is this the first report to examine the economic impacts of home sharing in Lisbon and looks at all travel to Lisbon and Portugal on Airbnb in 2015. It comes after similar reports in London, Paris, Amsterdam and Barcelona.

You can view the full report here.

It shows that the Airbnb community is a new economic engine that is helping to grow and diversify tourism in Lisbon and Portugal. It also generates new economic activity and democratises benefits for more middle class families and local businesses across the country. The Airbnb community is also transforming the way guests experience Lisbon and is attracting new guests who want to experience Lisbon like a local, beyond the tourist hotspots.

Here are some highlights from the data released today:

The Airbnb community helps grow and diversify tourism in Lisbon

  • Almost 450,000 guests used Airbnb to visit Lisbon last year – up from 213.000 guests in 2014
  • The total economic activity of the Airbnb community in Lisbon in 2015 was €268 million
  • Local Airbnb hosts earned €42.8 million by sharing their homes on Airbnb and €224.9 million was spent by Airbnb guests at local businesses.

Airbnb supports middle class families in Lisbon

  • More than 4,500 hosts shared their space on Airbnb last year
  • Hosts earned on average an additional €530 per month by sharing their space for 76 nights a year
  • The average host on Airbnb in Lisbon is 39 years old and more than 40 percent earn at or below Portugal’s median household income
  • Almost 43 percent of Airbnb hosts in Lisbon say they use Airbnb income to help make ends meet.

The Airbnb community attracts new guests to Lisbon who want to live like a local

  • More than 90 percent of guests using Airbnb in Lisbon say they chose Airbnb to live live a local
  • 70 percent of Airbnb guests in Lisbon stay outside the typical tourist hotspots and the average Airbnb guest spends 38 percent of their money at local business in the neighbourhood in which they stay, spreading guests and benefits across Lisbon
  • Almost 30 percent of Airbnb guests in Lisbon say they would not have come to Lisbon or stayed as long without Airbnb
  • The average Airbnb guest in Lisbon travels with two other guests and stays an average of 4.1 nights, two times the average stay in traditional accommodation
  • The average host rating in Lisbon is 4.6 (out of 5) and 93 percent of guests say they chose Airbnb because of the amenities providing in their listing.

Many listings on Airbnb in Lisbon are local residents’ homes  

  • 72 percent of hosts in Airbnb in Lisbon have only one listing and hosts have lived in the city for an average of 25 years
  • A typical listing in Lisbon is shared for 76 nights a year and more than half of all listings in Lisbon are rented for fewer than 90 days.  

Boosting tax revenues in Lisbon

Two months ago, Airbnb began collecting and remitting tourist taxes from Airbnb guests on behalf of hosts in Lisbon after Airbnb and the City of Lisbon signed an agreement to promote responsible home sharing and simplify the payment of tourist taxes.

Lisbon is one of the European cities that are taking the lead in this type of partnerships that allows Airbnb to collect and remit tourist taxes from guests on behalf of hosts, following the example of Paris, Amsterdam and many U.S. cities. Earlier this month, Airbnb announced it has collected over $85 million in hotel, tourist and occupancy taxes worldwide and is collecting and remitting taxes in 190 jurisdictions globally.

Àngel Mesado, Public policy Manager for Airbnb in Spain and Portugal, said:

Airbnb is good news for everyone in Lisbon. It is transforming the way guests experience this great city, puts money in the pockets of middle class families and local businesses, and is spreading guests and benefits beyond the traditional tourist hotspots. We are proud to be working with the City of Lisbon to boost tax revenues and build a transparent and responsible home sharing community and look forward to working together on more measures to support middle class families who share their homes to pay the bills.


Comunidade Airbnb Contribui €268 milhões para a Atividade Económica em Lisboa

 

Hoje apresentámos novos dados que destacam o contributo económico positivo da comunidade Airbnb em Lisboa e em Portugal. Os dados demonstram que a comunidade Airbnb, em 2015, gerou um total de €268 milhões em atividade económica em Lisboa e impulsionou os rendimentos das famílias de classe média e do comércio local, não só na capital mas também em Portugal.

Este é o primeiro relatório que analisa o impacto económico do alojamento local/ home sharing em Lisboa e compila os dados de todas as viagens realizadas para a capital portuguesa através da Airbnb em 2015. A empresa já desenvolveu relatórios semelhantes para cidades como Londres, Paris, Amesterdão e Barcelona.

Poderá conferir o relatório completo aqui.

O relatório demonstra que a comunidade Airbnb é um novo motor económico que está a ajudar a crescer e a diversificar o turismo em Lisboa e em Portugal. Também proporciona a criação de novas atividades económicas e democratiza os benefícios para as famílias da classe média e para o comércio local em todo o país. A comunidade Airbnb está também a transformar a forma como os hóspedes vivenciam Lisboa e está a atrair novos turistas que querem experienciar a vida em Lisboa como um habitante local, para lá dos pontos mais turísticos.

Alguns destaques dos dados divulgados hoje:

Comunidade Airbnb ajuda a crescer e a diversificar o turismo em Lisboa

  • Cerca de 450.000 hóspedes usaram a Airbnb para visitar Lisboa no ano passado – face a 213.000 hóspedes em 2014
  • Em 2015, a atividade económica total da comunidade Airbnb em Lisboa foi de €268 milhões
  • Anfitriões locais Airbnb receberam €42,8 milhões ao partilharem as suas casas e €224,9 milhões foram gastos por hóspedes Airbnb no comércio local.

Airbnb apoia famílias da classe média em Lisboa

  • Mais de 4.500 anfitriões partilharam o seu espaço na Airbnb no último ano
  • Anfitriões obtiveram em média um rendimento complementar de €530 por mês ao partilharem o seu espaço 76 noites em todo o ano
  • O anfitrião médio em Lisboa tem 39 anos e mais de 40% regista um rendimento familiar igual ou inferior à mediana em Portugal
  • Quase 43 por cento dos anfitriões Airbnb em Lisboa afirma que usa os rendimentos da Airbnb para ajudar a equilibrar o seu orçamento

Comunidade Airbnb atrai novos hóspedes para Lisboa que querem viver como um local

  • Mais de 90 por cento dos hóspedes que usam Airbnb em Lisboa afirma escolher a plataforma para poder viver como um local
  • Cerca de 70 por cento dos hóspedes Airbnb em Lisboa ficam alojados fora dos típicos pontos turísticos e o hóspede Airbnb médio gasta 38 por cento do seu dinheiro no comércio local do bairro onde fica alojado, disseminando hóspedes e benefícios por toda a cidade
  • Cerca de 30 por cento dos hóspedes Airbnb em Lisboa afirma que não visitaria a cidade ou não teria tido uma estadia tão longa sem a Airbnb
  • O hóspede médio da Airbnb em Lisboa viaja com outras duas pessoas e fica em média 4,1 noites, duas vezes mais do que a estadia média do que na hotelaria tradicional
  • A classificação média dos anfitriões em Lisboa é de 4,6 (máx. de 5) e 93 por cento dos hóspedes afirma que escolheu a Airbnb devido às comodidades providenciadas pelo alojamento onde ficou. 

Muitos anúncios na Airbnb em Lisboa são casa de residentes locais  

  • 72 por cento dos anfitriões lisboetas na Airbnb têm apenas um anúncio e, em média, os anfitriões vivem na cidade há 25 anos
  • Um alojamento típico em Lisboa é partilhado 76 noites por ano e mais de metade dos espaços é alugada por um período inferior a 90 dias

Impulsionar as receitas fiscais em Lisboa

Há dois meses, a Airbnb começou a coletar e enviar, em nome dos operadores de turismo local (anfitriões) nela inscritos, a taxa turística devida pelos visitantes após a Airbnb e a Câmara Municipal de Lisboa terem assinado um acordo para promover o alojamento local / home sharing responsável e simplificar o pagamento da taxa turística.

Lisboa é uma das cidades europeias que está a assumir a liderança neste tipo de parcerias que permitem à Airbnb coletar e enviar, em nome dos anfitriões nela inscritos, a taxa turística devida pelos visitantes, seguindo o exemplo de cidades como Paris, Amesterdão e muitas cidades norte-americanas.

No início deste mês, a Airbnb anunciou que tinha coletado mais de $85 milhões em taxas turísticas, de hotelaria ou de ocupação em todo o mundo e que tem implementado um sistema de coleta de taxas em 190 jurisdições a nível global.

Àngel Mesado, Public policy Manager da Airbnb em Espanha e Portugal, afirmou:

A Airbnb é uma boa notícia para todos em Lisboa. Está a transformar a forma como os hóspedes vivenciam esta grande cidade, põe dinheiro na algibeira das famílias da classe média e do comércio local, e está a distribuir hóspedes e benefícios fora dos pontos turísticos tradicionais. Estamos orgulhosos do trabalho com a Câmara Municipal de Lisboa para impulsionar as receitas fiscais e construir uma comunidade de alojamento local transparente e responsável e estamos ansiosos para trabalhar em conjunto em mais medidas que ajudem as famílias de classe média que partilham as suas casas a pagar as contas.